Fizemos cinco perguntas sobre a música e a vida para a MC Carol

Hoje sai o disco novo da MC Carol, o “Bandida”.

Divulgação

O álbum produzido por Leo Justi tem as recentes “Delação Premiada” e “100% Feminista”, com a Karol Conká, além de clássicos como “Jorginho Me Empresta a Doze”. Também traz “O Amor Acabou” e “A Vingança” – que você ouve com exclusividade clicando nos links.

A gente fez cinco perguntas rápidas para a Carol sobre a vida, as músicas e ela mesma.

A gente fez cinco perguntas rápidas para a Carol sobre a vida, as músicas e ela mesma.

Reprodução

1. BuzzFeed Brasil: Você acha que o feminismo mudou sua vida?

MC Carol: Eu nasci assim, só não sabia que pensar dessa forma era ser feminista. Eu não sabia que tinha um nome pra isto, quando a mulher não é otária.

2. BF Brasil: Como essa visão impacta seu trabalho?

MC Carol: Eu tento passar isso nas músicas, inclusive ao abrir muitas coisas da minha vida. 90, 95% das minhas músicas são situações reais, que eu vivi ou vi acontecer. É uma forma de ajudar outras pessoas. Antes de eu ir fazer o “Lucky Ladies”, meu marido virou pra mim e falou: “se você for eu saio de casa”. Eu respondi: “então saia”. Se você quiser ficar comigo, esse é meu jeito.

3. BF Brasil: O que você mais gosta no seu look?

MC Carol: Cara, eu não me importo muito com montar roupa e tal. Eu gosto de misturar. Blusa social com short, às vezes uso uma coisa mais hip hop, botas. O que eu gosto mais em mim? Talvez meu rosto.

4. BF Brasil: Tem alguma música que você não curte mais cantar?

MC Carol: “Vou Largar de Barriga” eu não canto mais. Nem “Tô Usando Crack”. No máximo o refrão, se o pessoal insiste.

5. BF Brasil: O que você falaria para a Carol de 12 anos?

MC Carol: Eu falaria pra ela que ela tá no ritmo certo. Porque eu não me arrependo de nada.

Tava até falando com a minha vó agora (personagem de um dos primeiros hits de Carol, “Minha Vó Tá Maluca”). Ela perguntou se eu tinha alguma mágoa dela (na música, Carol reclama que a avó decidiu comprar uma peruca quando não tinha nem comida em casa). Eu falei claro que não! Tem males que vêm pro bem.